Travessa Larga

" TRAVESSA: rua estreita e curta que estabelece comunicação entre duas ruas principais. " - - Por vezes pode ser larga...

Nome:
Localização: S.Maria, Sintra, Portugal

terça-feira, agosto 22, 2006

Arte na Rua - IV




















Volta do Duche - Sintra - Portugal

8 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Sem palavras! É muito bela esta arte de rua! Mais, adoro esta canção da Bethânea...o poema é fantástico!! Oiço-a milhões de vezes sem me cansar e encontro sempre algo a descobrir. Há muitos anos...Beijos.

22 agosto, 2006 09:53  
Blogger Leticia Gabian said...

Lindo de ver, travessias!!!
Num comentário em outro blog, você se queixava muito de Cintra. Todas as cidades têem seus problemas, mas Cintra me parece ser tão bem cuidada...e tem essa arte ao alcance dos ohos e do toque de todos...lembre que há lugares bem piores.
Abração.

22 agosto, 2006 12:20  
Blogger travessias said...

Sintra é maravilhosa. E por isso devia ter gente capaz de cuidar dela. Mas todos os " Manda-Chuva " que aqui passaram tornaram isto um Inferno. Para quem cá vive.
" Sintra em Negativo" tem estado parado. Quando houver condições técnicas, vai continuar.

22 agosto, 2006 15:50  
Blogger Leticia Gabian said...

Perdoe o engano ao escrever o nome da sua cidade. É que por aqui os sobrenomes são escritos com C.
Pois, para quem não vive aí, Sintra parece linda e ótima para viver.

Música nova? Quero saber tudo. Nome, nome de quem canta. Tudo.

22 agosto, 2006 16:07  
Anonymous GR said...

Sintra é linda!
Tão linda como as esculturas!

É assim, fala-se do grande Chico e o Travessias, não faz por menos, coloca "A Pedra Filosofal" com a magnifica voz (ainda hoje está igual)de Manel Freire! Sim, porque nós também temos Muitos Bons cantores!

Quanto à Pedra Filosofal,se o Travessias me permitir!

Rómulo de Carvalho
Nasceu em Lisboa em 1906. Professor de Físico-Quimica, pedagogo e historiador cedo escreve poesia, contudo tardiamente (50 anos) a publica. Depois de ter participado num concurso de poesia começou a publicar a sua belíssima e vasta poesia, (utilizada para música de intervenção da Resistência anti-fascista antes da Revolução do 25 de Abril, como neste caso ouvimos “Pedra Filosofal” musicada e cantada por Manuel Freire).
Porém não é como Rómulo de Carvalho que assina, ficará para sempre conhecido, como ANTÓNIO GEDEÃO.
Após a Revolução de Abril, com 40 anos de ensino desiludido com o sistema vigente reforma-se!
Em 1984 o poeta António Gedeão morre. Como tão bem um dia descreveu Urbano Tavares Rodrigues (escritor):
«O poeta morre, tal como nasceu, pelas mãos do seu criador — Rómulo de Carvalho».
Na minha opinião Rómulo de Carvalho, era um homem muito inteligente, mas céptico com o mundo, retrógrado politicamente, porém tinha dentro dele, um poeta!
O poeta era um homem que amava a liberdade, o progresso, o Sonho!
"Pedra Filosofal" é um hino á Liberdade, sobretudo à Liberdade de Sonhar!

Mas melhor que ninguém Travessias, com a sua sensibilidade e sabedoria, poderá dar-nos a conhecer quem "é" o grande poeta.

GR
GR

22 agosto, 2006 23:01  
Blogger Leticia Gabian said...

GR,
Agradeço pela aula. "Pedra Filosofal" é mesmo um hino à liberdade de sonhar. Linda!!!! E a voz de Manuel Freire....viril....belíssima!!!!
Abração pra ti

23 agosto, 2006 00:09  
Blogger travessias said...

E sobre a "Pedra Filosofal" GR já disse tudo. O meu obrigado.

23 agosto, 2006 08:48  
Blogger Hera said...

Gosto dos vários ângulos em que você fotografa. Parece sempre algo diferente. beijos

23 agosto, 2006 15:17  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home